Família nega troca de tiros com policial e diz que vítima não tinha arma

0
67

Por Sandra Assunção, AC24horas.com

A funcionária pública Graça Lima, esposa de Francirlei Marcelino, conhecido como “Preto”, procurou o Ac24horas para desmentir a versão apresentada pelo Policial Penal Aslan Barbosa, ex-diretor do presídio de Cruzeiro do Sul, sobre uma suposta troca de tiros ocorrida entre os dois em que Preto acabou baleado por Aslan.

O ex-diretor afirma que Preto atirou nele e que reagiu com 3 disparos. Graça Lima conta que o marido não usa arma e não saiu de casa armado. Segundo ela, Aslan atirou em Preto pelas costas.

“Meu marido e o Aslan se conhecem desde criança. O Aslan veio buscar ele aqui em casa e o Preto saiu com a camisa no ombro, na garupa da moto dele. Como é que meu marido atirou e não pegou um tiro no Aslan. Tem testemunha e tem câmera que provam que o Aslan atirou  três vezes no meu marido pelas costas. Mesmo meu marido sendo usuário de drogas e ter os vícios dele, nós queremos justiça”.

A esposa afirma que Preto não roubou o celular dessa moça conhecida do Aslan”, conta ela, lamentando o fato de o marido estar com uma bala alojada no corpo.