Empregada de Lexa diz que não teve assistência após agressão seguida de demissão

- Publicidade -

Uma ex-diarista que trabalhava na casa de Lexa MC Guimê acusou os artistas de demissão por justa causa após ter sido agredida durante o serviço. Na quinta-feira, 13 de janeiro, a antiga colaboradora contou que teria sido enforcada por outra funcionária do casal e, após a confusão, os ex-patrões teriam feito o desligamento, sem pagar os benefícios garantidos por lei.

Segundo ao Balanço Geral, da Record TV, a briga foi entre a empregada doméstica e a cozinheira da casa dos cantores. A diarista, identificada como Ana Paula, detalhou que limpou todo o local e a cozinheira, Ludmila, teria soltado os cachorros de estimação do casal, o que deu início à treta. Elas teriam se agredido e a diarista foi pedir ajuda na porta do quarto principal, quando Lexa apareceu para apartar. Contudo, a ex-funcionária afirmou que “ninguém deu a assistência devida e ela ainda foi demitida por justa causa”.

A diarista disse ainda que trabalhou na residência durante um ano, mas que o período na íntegra não foi informado na sua carteira de trabalho, e que não é a primeira funcionária a ser demitida por justa causa pelos famosos.

- Publicidade -

Em nota enviada para a imprensa, Lexa explicou que se assustou ao ouvir “socos” na porta da suíte principal: “Através da sua assessoria de imprensa, a cantora Lexa vem se pronunciar sobre a briga de suas funcionárias dentro de sua residência. Ela esclarece que foi acordada com socos na porta do seu quarto, correu para abrir a porta e se deparou com suas funcionárias se agredindo. Ela pediu que parassem de se agredir e ao socorrer ambas, uma delas pediu para ser demitida, partindo assim da própria, após Lexa impor respeito em seu domicílio”.

Lexa ainda deu esclarecimentos sobre a situação trabalhista e sobre o processo de demissão da funcionária. “Aproveito a oportunidade para informar que toda documentação foi devidamente assinada e registrada digitalmente. Todos os pagamentos previstos pela lei foram efetuados e não há quaisquer pendências financeiras trabalhistas em aberto”, continuou.

“E [Lexa] segue defendendo os direitos de todo cidadão de bem que trabalha em ter sua carteira registrada e seus direitos respeitados, mas acima de tudo que mulheres devem sempre sentarem e dialogarem e qualquer que seja a situação, não se agredirem. Ambas brigaram dentro de sua casa e isso é inadmissível, respeito é fundamental”, finalizou o comunicado.

Por O Fuxico 

Related Articles