Bocalom diz que vai cortar o fornecimento de água de quem não pagar pelo serviço

0
40

Por Saimo Martins

O prefeito Tião Bocalom (Progressistas) promete rigidez no comando do sistema de Serviço Água Esgoto Rio Branco (Saerb) e afirma que vai cortar o fornecimento de água dos inadimplentes, inclusive das próprias secretarias municipais e do Estado. O gestor defende que para ter um serviço de qualidade, funcionando 24 horas por dia, é necessário que haja arrecadação de recursos. “O que vai acontecer é que a partir de agora é um novo momento, o que tem de dívida, está com o Depasa. Nós vamos implantar um novo modelo de gestão, quem não pagar, corta a conta, não tem jeito” explicou.

De acordo com informações repassadas pelo diretor-presidente do Saerb, Edvaldo Fortes, existe uma inadimplência de 50% no sistema, incluindo 20% dos órgãos do governo, e o restante, incluindo empresas e parte da sociedade civil.

Bocalom garante que a atual gestão não vai aliviar para a classe empresarial e nem aos órgãos públicos. “Se as secretarias do governo ou da própria prefeitura não pagarem, que corte o fornecimento da água. Como vamos ter uma empresa que dê resultado? Para fornecer a água, tem que pagar, se não paga, vamos ter que cortar”, declarou.

Fortes fez coro ao posicionamento do prefeito e adiantou que a equipe vai fazer um levantamento dos inadimplentes. Inclusive, ele deverá se reunir com representantes da Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa). “Se fatura R$ 4 milhões e se recebe R$ 2 milhões, então, vamos fazer um trabalho para faturar o máximo possível. Temos um planejamento e vamos está chamando essas empresas pessoalmente e com reuniões com objetivo de que, se tem o abastecimento, tem que haver o pagamento”, argumentou.