Servidores fantasmas, sertanejos lotados na CLDF são alvos da polícia

- Publicidade -

Metropoles.com 

Uma dupla sertaneja de Brasília acordou com a polícia na porta de casa na manhã desta terça-feira (14/12). Os cantores, que se identificam como Marcelo Paiva e Santiago (foto principal), são suspeitos de serem funcionários fantasmas do gabinete do deputado distrital Daniel Donizet (PL).

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas residências dos artistas e de outros servidores da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) no âmbito da Operação Melinoe, revelada pela coluna. Além da apurar se servidores assinam folhas de ponto sem trabalhar, os policiais também investigam o esquema de “rachadinha”, quando o funcionário devolve parte do salário para o parlamentar.

- Publicidade -

Denúncias indicam que a dupla foi paga com verba pública para divulgar Daniel Donizet durante as apresentações e que, raramente, apareciam no gabinete. A baixa qualificação profissional também chamou atenção por ser desproporcional aos proventos recebidos. Um deles recebeu salário líquido de R$ 13,4 mil.

Durante as buscas, policiais civis e promotores de Justiça localizaram uma grande quantidade de notas de real, euro e dólar. Parte da quantia estava em envelopes timbrados da CLDF. Segundo os investigadores, foram apreendidos, aproximadamente, R$ 110 mil em espécie. O local onde o dinheiro foi encontrado não foi divulgado.

Related Articles