No Acre, acusado de matar homem e deixar outro ferido após invadir aniversário é condenado a quase 70 anos

0
141

Antônio Airton de Araújo Mendes Junior foi condenado a 66 anos após passar por julgamento nessa quinta-feira (2) na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco. Ele é acusado da morte do jovem Wenderson Miranda de Farias, de 27 anos, e ainda por deixar outro ferido em setembro do ano passado.

O réu responde pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio, corrupção de menores e por integrar organização criminosa. O g1 não conseguiu contato com a defesa dele até última atualização desta reportagem.

No dia do crime, ao menos quatro homens invadiram uma festa de aniversário na Travessa Hosana Carneiro, no bairro João Eduardo II, região da Baixada da Sobral. Em seguida, eles se anunciaram como sendo da polícia e iniciaram os disparos de arma de fogo.

Farias, que segundo a polícia era o dono da casa, foi morto com cerca de cinco tiros, sendo dois na cabeça e três nas costas.

Além dele, o jovem Tiago da Costa Gomes, de 28 anos, levou um tiro no pé direito. Outras duas pessoas que também estavam no aniversário estão entre as vítimas, segundo o processo.

Por G1