“Gladson precisa esclarecer Esquemão azul”, cobra direção  do PT do Acre

0
77
Foto: Sérgio vale

Nota oficial do Partido dos Trabalhadores

​Autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a Polícia Federal ocupou o Palácio Rio Branco para combater o maior esquema de corrupção da história do Acre, o primeiro a envolver diretamente o governador do Estado e que teria movimentado incríveis 800 milhões de reais. O fato ocorreu em 16 de dezembro e até agora o governador Gladson Cameli não se deu ao respeito de prestar qualquer esclarecimento minimamente factível. Ao contrário, ele constrange ainda mais os acreanos com seus arroubos de falso moralismo, gracejos boçais e até a revelação de que teria conhecimento prévio da chamada Operação Ptolomeu, que o povo já traduz como “Esquemão Azul”.

​Somos todos defensores do devido processo legal e contra qualquer tipo de pré-julgamento. Mas o direito de defesa é para ser exercido, não manipulado. Não cabem as posições sem sentido nem as atitudes confusas do governador. Ele finge que tudo isso é normal e da rotina do governo, mas não é: a Polícia Federal foi no apartamento dele, nas empresas da sua família, na casa dos seus parentes mais próximos, ocupou o Palácio Rio Branco, prendeu e afastou pessoas do núcleo do governo. Em nenhum outro governo a Polícia Federal entrou, com autorização judicial, no gabinete e muito menos na casa do governador.

​Gladson Cameli precisa esclarecer porque a Polícia Federal foi na sua casa, o que tem no cofre que os peritos não conseguiram abrir, porque confiscou seus três carros, qual a origem de 600 mil reais em espécie apreendidos e de 7 milhões de reais bloqueados pela operação. Porque o seu secretário de Desenvolvimento, sua secretária pessoal, seu motorista de Brasília e pessoas da sua intimidade estão impedidas de fazer qualquer contato com outros investigados no escândalo.

Os indícios de corrupção são chocantes. A gravidade dos fatos chama a atenção da sociedade e cobra o posicionamento da imprensa, dos órgãos de controle e da classe política. O Partido dos Trabalhadores espera o desdobramento das investigações e a punição de todos os que tenham culpa provada.

​É lamentável que o Acre, que até pouco tempo experimentava um ambiente de prosperidade e melhoria de vida para todos, agora sofra tão profunda crise social, com desemprego e falta de alternativa para os mais pobres. Os atuais governos federal e estadual se mostram incompetentes diante dessa situação, que já obriga muitos acreanos a buscarem melhor sorte em outras partes do Brasil.

​Os recursos do Estado que deviam ser investidos para reanimar a economia local e criar oportunidades para as pessoas, se antes pareciam desviados em casos pontuais como o Escândalo dos Precatórios, podem estar comprometidos pela corrupção sistêmica do Governo Gladson Cameli, como indicam as primeiras denúncias do “Esquemão Azul”.

Direção Estadual do PT/Acre