Exclusivo: ‘Descobrimos o final no último minuto’, diz criador de La Casa de Papel

0
46

Após cinco temporadas, estreou nesta sexta-feira (3) na Netflix o final do fenômeno mundial ‘La Casa de Papel’, série que começou a ser exibida em 2017 na plataforma de streaming e que garantiu o Emmy Internacional de melhor série dramática em 2018. A parte cinco da série, que conclui a trama, foi dividida em duas – a primeira estreou em 03 de setembro deste ano.

CNN Brasil obteve com exclusividade uma entrevista gravada pela Netflix com o criador da série Álex Pina, além dos atores Jaime Lorente e Esther Acebo, que interpretam Denver e Estocolmo, respectivamente, no drama espanhol.

Segundo Pina, o final que tinha planejado para a série foi alterado. O diretor contou que escreveu entre 32 a 34 versões do desfecho de La Casa de Pape: “Nós tínhamos um final pré-criado, que estava lá desde que criamos a série. Antes da terceira temporada, nós sabíamos qual seria o final. Mas, quando escrevemos, pensamos ‘está uma m*rda, certo?’”, afirmou.

“Quando as pessoas assistirem, elas vão pensar ‘isso é o que estava planejado o tempo todo’. Não senhor, não estava planejado. Nós descobrimos isso no último minuto”, complementa.

Na entrevista, Alex também comentou que foi surpreendido pelo sucesso da série e que recebeu telefonemas de grandes personalidades como Stephen King e George Clooney, que são fãs da trama – e que, inclusive, recebeu um convite de George Clooney para trabalhar como roteirista de uma sequência de 11 Homens e um Segredo.

O criador do drama espanhol também confessou que, se soubesse que La Casa de Papel teria uma vida tão longa, teria poupado o personagem Moscou, interpretado pelo ator Paco Tous e que (ALERTA DE SPOILER) morre na parte 2 da série. “Ele era um personagem que oferecia muita comédia e que, para mim, ainda tinha muito para dar. Se eu soubesse que nós teríamos uma vida mais longa, talvez pensasse duas vezes”.

Já o ator Jaime Lorente, que interpreta Denver, comentou que essa tem sido, para ele, a temporada mais desafiadora de filmar. “Eu acho que este é La Casa de Papel levado ao próximo nível. Acho que todos os relacionamentos explodem, as ações explodem, o nível de tensão, tudo explode. Quer dizer, tudo é forçado a um grau muito difícil”.

Lorente comentou que vive uma espécie de luto com o final da série e que, para ele, terminar La Casa de Papel é como “enterrar algo muito, muito poderoso”.

Por CNN Brasil