Gladson afirma que não chamará nenhum integrante do cadastro de reserva da PC: “Lavei minhas mãos”

- Publicidade -

Por Saimo Martins, ac24horas.com

Depois das manifestações de integrantes do cadastro de reserva da Polícia Civil em frente a Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), o governador Gladson Cameli (Progressistas), declarou ao ac24horas nesta quinta-feira, 18, que não irá mais convocar nenhum dos integrantes do último concurso público realizado em 2017.

Segundo ele, a convocação já estava garantida pela equipe econômica do governo, porém, a manifestação fez Cameli mudar os planos. “Eu lavei minhas mãos, se tento ajudar fica pior. Eu ia cumprir minha palavra e ia chamar todos, mas eles fizeram isso, agora é página virada”, explicou.

- Publicidade -

O chefe do executivo acreano garantiu que após o protesto, imediatamente, entrou em contato com sua equipe para determinar os trâmites necessários para abertura de um novo concurso público ainda esse ano. “Eu já determinei a abertura de concurso. Eu tô agindo numa boa fé, o jurídico e a polícia me dão o que preciso pra convocar, tenho o parecer e eles agem dessa forma”, comentou.

Gladson disse ainda que convocou apenas sete do extenso cadastro de reserva devido à Lei de Responsabilidade Fiscal, de acordo com o gestor, caso realizasse o chamamento de novos integrantes iria ter que responder, possivelmente, por crime de improbidade administrativa. “Não posso passar por cima de todos”, concluiu.

Related Articles