Cidadania expulsa deputado Fernando Cury do partido após caso de importunação sexual

- Publicidade -

O Cidadania expulsou, na noite desta segunda-feira (22), o deputado estadual Fernando Cury do quadro de filiados do partido. A decisão foi tomada por recomendação do Conselho de Ética da sigla devido ao caso de importunação sexual contra a também deputada estadual Isa Penna (PSOL), ocorrido há quase um ano. O parlamentar tem direito de recorrer da decisão.

“O Diretório do Cidadania de São Paulo decidiu nesta segunda-feira (22), por 27 votos a 3, expulsar do partido o deputado estadual Fernando Cury, flagrado pelas câmeras da Assembleia Legislativa apalpando em plenário a colega Isa Penna, do PSOL”, afirmou o partido por meio de uma nota.

“Hoje o partido Cidadania não respondeu a mim, não respondeu ao Fernando Cury. Hoje o Cidadania respondeu a todas mulheres que se sentiram assediadas junto comigo quase um ano atrás”, afirmou a deputada Isa Penna após a decisão.

- Publicidade -

Segundo o Cidadania, o Conselho de Ética Nacional do partido já havia se manifestado pela expulsão, mas o parlamentar conseguiu atrasar o procedimento recorrendo ao judiciário.

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, elogiou a decisão e lamentou que a solução tenha levado tanto tempo.

“Demorou. Já deveríamos ter resolvido isso. Lamentavelmente, ele foi ao judiciário discutir uma questão que é político-partidária e obteve liminar adiando um processo que deveria ser mais ágil. Eu diria até que deveria ser sumário pela gravidade da falta. O diretório de São Paulo fez justiça”, disse.

Fernando Cury ainda poderá recorrer da decisão de São Paulo ao Diretório Nacional. Ele se manifestou nesta segunda-feira por meio de uma nota oficial.

“Em relação à reunião marcada pelo Cidadania hoje para oficializar meu processo de desligamento do partido, venho por esta nota afirmar que, no meu entendimento, esse processo está, mais uma vez, atropelando o devido processo legal para criar um fato político.Não há o intuito de se fazer justiça pois, caso fosse essa a intenção, aguardariam o término dos prazos dos recursos na ação judicial para dar andamento a este processo”, disse.

A decisão interna do partido foi tomada com ampla vantagem, mas demorou quase dez meses para alcançar consenso. Assinado por Alisson Luiz Micoski, titular do Conselho de Ética do Cidadania, o parecer pela expulsão foi divulgado no dia 10 de janeiro.

Cury segue como deputado até o fim de seu mandato ou de outra decisão diferente da Alesp. A expulsão do partido não implica em nenhum tipo de cassação.

Por CNN Brasil

Related Articles