Atividade cultural abre programação do Mês da Consciência Negra

0
43

 

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul, por meio do Departamento Municipal de Promoção da Igualdade Racial e do Grupo de Apoio ao Serviço Humanitário (Gash), deu início nesta quarta-feira (10), as atividades em celebração ao mês em que se comemora a luta pela igualdade racial. O evento de abertura ocorreu no Ceanom e contou com a participação do prefeito Zequinha Lima, acompanhado da primeira-dama Lurdinha Lima, da secretária de Desenvolvimento Social, Delcimar Rodrigues, e de outras autoridades.

A primeira atividade do mês teve como atrações a apresentação dos grupos de capoeira Afro Ginga, Berimbau Envira, Senzala e do grupo indígena Noke Koi, além de outras exibições culturais que deverão ser repetir ao longo do mês.

“Há mais de 20 anos que trabalhamos com capoeira e sempre tivemos dificuldades para conseguir apoio. Só que agora está sendo diferente. Na gestão atual estamos tendo esse carinho, esse olhar que tanto implorávamos” desabafou o representante do grupo Berimbau Envira, Jeferson Sony.

A programação cultural faz parte da campanha “Juntos pela igualdade social”, que terá uma série de ações até o dia 30 de novembro, envolvendo os alunos de várias escolas, algumas comunidades e a sociedade em geral.

“O que nos motiva a promover uma campanha dessa natureza é lutar contra o preconceito. Infelizmente, vivemos em uma sociedade onde ainda nos deparamos com situações de discriminação em todos os lugares. Essa campanha defende a igualdade, afinal, todos somos iguais e não é a cor que define o caráter de ninguém. Precisamos trabalhar isso no seio das famílias, da escola e na sociedade como um todo”, declarou o prefeito Zequinha.

Dia da Consciência Negra

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra é celebrado no dia 20 de novembro, e foi instituído oficialmente pela Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na região nordeste do Brasil.

“Não queremos que seja só um Mês da Consciência Negra, mas que possa perdurar. Nosso objetivo é combater o racismo e temos certeza que esse esforço servirá para a formação dessa consciência na sociedade”, disse a presidente do Conselho da Igualdade Racial, Edilamar Marques.