Amigos de estudante de medicina baleado em briga com trisal no AC protestam em frente a delegacia

- Publicidade -

Um grupo de amigos do estudante Flavio Endres Ferreira, de 30 anos, que foi baleado no sábado (28) pelo sargento da Polícia Militar do Acre Erisson Nery, se reuniu em frente a delegacia de Epitaciolândia pedindo justiça.

Com cartazes com os dizeres: “Justiça por Flavio”, “Queremos punição”, “Que a instituição (PM) não feche os olhos para essa atrocidade”, o grupo exige que a situação não fique impune.

Um vídeo mostra o sargento armado após atirar contra o estudante durante uma confusão em um bar da cidade de Epitaciolândia, no interior do estado. A PM confirmou que ele estava afastado por laudo médico e também que a arma institucional dele havia sido recolhida pela corporação há um mês.

- Publicidade -

Um dos colegas de faculdade de Ferreira, que participa do protesto e prefere não se identificar, disse que estava no local onde ocorreu a confusão e que o amigo não fez nada que justificasse as agressões e tiros.

“Flavio é uma pessoa com comportamento exemplar, uma pessoa respeitadora, um cristão, família toda é serva de Deus e é um cara que não mexe com ninguém. Falo isso porque estudo com ele desde o início da faculdade, há uns seis anos estamos juntos. Não pode ficar impune porque foi um comportamento que não teve motivo, efetuou disparos contra meu amigo e, mesmo após ele [Flavio] estar no chão, baleado, ele teve a covardia de ainda agredir meu amigo com chute e murro no rosto dele”, disse o amigo.

Por G1

Related Articles