Amazonas tem quase um terço das cidades com 40% ou menos de adultos vacinados

- Publicidade -

Amazonas tem 30% das cidades com apenas 40% ou menos de cobertura vacinal completa em maiores de 18 anos, de acordo com informações da Fundação de Vigilância em Saúde.

O estado como um todo tem apenas 66% da população adulta com o esquema vacinal completo contra a Covid-19 e está bem abaixo da média nacional, que registra mais de 80% dos adultos vacinados com as duas doses ou dose única contra o coronavírus.

Os dados são ainda mais contrastantes quando se leva em consideração municípios amazonenses como Anamã, São Paulo de Olivença, Tapauá e Santo Antônio do Içã, que não atingiram sequer 20% da população vacinada.

- Publicidade -

Em entrevista à CNN Rádio, o epidemiologista da Fiocruz Amazonas, Jessem Orelana, afirmou que a imunização contra a Covid-19 escancarou um problema histórico da região.

“A vacinação está interiorizando um problema antigo aqui na região Norte de acesso ao serviço de saúde por parte da população, muito em função do baixo número de profissionais de saúde, principalmente nas cidades menores”, disse.

Segundo Jessem, a maior parte das cidades do interior “tem um enfermeiro apenas que cuida do programa de vacinação, tuberculose, malária, hanseníase, diarreia, faz mil coisas ao mesmo tempo e no fim não consegue fazer nada com precisão e qualidade, é um problema antigo e que a vacinação acaba expondo.”

A pediatra e diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações, Flávia Bravo, também citou as dificuldades de acesso a essa população, e fez um alerta.

“Enquanto tivermos baixas coberturas vacinais em alguns lugares, a heterogeneidade de cobertura não permitirá o controle da pandemia, vai ter sempre bolsão de suscetíveis, circulação de vírus e possibilidade de surgimento de variantes que podem escapar das vacinas ou até da imunidade de quem já teve a doença.”

Como resultado da falta de vacinação, o interior amazonense já registra aumento de casos. “Justamente nessa região, que é onde temos mais dificuldade de garantir a vacinação da população, temos surtos corriqueiros de Covid-19, no alto Rio Solimões, alto Rio Negro e na cidade de São Gabriel da Cachoeira. É um indicativo de que nós não estamos com a epidemia sob controle”, lamentou Jessem.

Por CNN Brasil

Related Articles