Guerra do tráfico já deixou 160 mortos este ano na fronteira com o Paraguai

- Publicidade -

Por José Maria Tomazela , Terra.com.br 

A disputa pelas rotas do tráfico de drogas que abastecem Estados brasileiros e outros países já causou a morte de ao menos 160 pessoas este ano, na fronteira do Brasil com o Paraguai. No lado brasileiro, foram 74 mortes até setembro, segundo dados da Polícia Civil.

Uma em cada quatro mortes no Estado acontece nos dez municípios da região. Em seis municípios do lado paraguaio, houve ao menos 86 mortos. Segundo as autoridades, a região está em guerra desde 2016, quando a facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) passou a controlar o tráfico na fronteira.

- Publicidade -

No sábado (9), quatro pessoas foram executadas em um atentado em Pedro Juan Caballero, cidade separada de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, por apenas uma rua. Outras três pessoas foram baleadas, mas sobreviveram. A chacina vitimou duas estudantes brasileiras de Medicina, Karine Reinoso de Oliveira, de 21, e Rhannye Jamilly Borges de Oliveira, de 19.

Morreu ainda a paraguaia Haylle Carolina Acevedo Yunis, de 21, sobrinha do governador do departamento de Amambay, Ronald Acevedo. Haylle é também sobrinha do político José Carlos Acevedo que, neste domingo, foi eleito prefeito de Pedro Juan Caballero pela quarta vez consecutiva.

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/cidades/guerra-do-trafico-ja-deixou-160-mortos-este-ano-na-fronteira-com-o-paraguai,e09424817e12fae3e4a78678b692cecd44uq4t23.html

Related Articles