Ginecologista tirava fotos das partes íntimas de pacientes, diz delegada

- Publicidade -

Por Vitor Santana, g1 Goiás

O ginecologista Nicodemos Júnior Estanislau Morais, investigado por crimes sexuais contra pacientes durante consultas em Anápolis, a 55 km de Goiânia, tirava fotos das partes íntimas das mulheres, de acordo com a Polícia Civil. Ele chegou a ser preso, mas foi solto após decisão da Justiça. Mensagens atribuídas ao médico mostram insinuações sexuais às pacientes.

“Nós temos relatos de várias vítimas de que ele tirou fotos dos órgãos genitais dessas vítimas e ele falava que era para mostrar para elas. As vítimas pediam para que ele apagasse, ele falava que ia apagar, mas as vítimas não têm informação se realmente foram apagadas essas imagens”, contou a delegada Isabella Joy.

- Publicidade -

g1 pediu um posicionamento ao Conselho Regional de Medicina (Cremego) às 20h30 de segunda-feira (4) sobre a conduta do ginecologista sobre fotografar as pacientes e aguarda um retorno. A entidade apura o caso e enviou um ofício à Polícia Civil pedindo uma cópia do inquérito que investiga o ginecologista.

A defesa do médico diz que ele não cometeu nenhum abuso e que o ginecologista agiu dentro dos procedimentos da medicina.

Related Articles