“As escolas estão pedindo açúcar emprestado na taberna do bairro”, diz Edvaldo sobre falta de merenda no retorno das aulas

- Publicidade -

Assessoria

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) lamentou que as três escolas situadas na cidade de Feijó não iniciaram o ano letivo na última segunda-feira (4) por falta de organização da Secretaria de Estado de Educação (SEE). Ele pontuou que a Escola de Ensino Médio José Gurgel, por exemplo, ficou sem iniciar as atividades por falta de energia elétrica. Uma subestação aguarda manutenção, embora há mais de 1 ano as aulas estejam suspensas.

“Não houve urgência e emergência da Secretaria de Educação para consertar uma subestação de energia”, disse o parlamentar.

- Publicidade -

Ainda de acordo com Edvaldo Magalhães, faltam profissionais, entre professores e pessoal de apoio. Além disso, está faltando merenda. “Aonde tem merenda, estão servindo bolacha com ki-suco. O governo anunciou um programa que deixaria todos os alunos bem alimentados, mas não tem merenda. Não conseguiram contratar e entregar merenda para iniciar o ano letivo. As escolas estão pedindo açúcar emprestado na taberna do bairro”, disse.

Related Articles