CPI ouve Veio da Havan, após provocação com algemas sobre prisão

- Publicidade -

Por Marcelo Montanini , Metrópoles 

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 ouve, nesta quarta-feira (29/9), o empresário bolsonarista Luciano Hang, com foco no “gabinete paralelo”, grupo de aconselhamento ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia da Covid-19, e no caso da Prevent Senior.

Aliado de Bolsonaro, o empresário, que assumiu a alcunha de Veio da Havan, dada por críticos, é suspeito de ter financiado a disseminação de fake news em blogs bolsonaristas e o grupo de consultores informais do presidente Jair Bolsonaro.

- Publicidade -

A Prevent Senior possui ligação com o “gabinete paralelo”, como revelou o Metrópoles, por meio do virologista Paolo Zanotto, que integrava o grupo e levava dados da empresa para o governo federal.

Outra situação que envolve Hang e a operadora de saúde é o caso da possível alteração na certidão de óbito da mãe dele, Regina Hang, supostamente a pedido do próprio empresário. A advogada Bruna Morato, que representa ex-médicos da Prevent Senior, confirmou, nessa terça-feira (28/9), em depoimento à CPI, que a mãe do empresário usou medicamentos sem comprovação de eficácia para a Covid-19 e teve a certidão de óbito alterada.

Related Articles