A CRISE DE ÁGUA EM TARAUACÁ É UM DESCASO PÚBICO COM A SAUDE DA POPULAÇÃO, por Chagas Batista 

- Publicidade -

 

Temos falado com insistência sobre a crise de Tarauacá potável em Tarauacá, sobre a responsabilidade dos agentes públicos, bem como sobre o sofrimento e os riscos a saúde da população quando não dispõe água limpa para o consumo.

Há muitos anos acompanho com preocupação, a problemática da carência em Tarauacá a carência de água tratada para população. Acompanhei o período dos cacimbões até o surgimento do sistema público de abastecimento.

- Publicidade -

É bem verdade que nunca tivemos um sistema de abastecimento satisfatório, mesmo nos melhores momento de expansão, tivemos algumas áreas de fornecimento precários. Uma hora na Copacabana, praia ou Triângulo, mas nunca como nos governos, Orleir 1995/1998 e agora no governo Gladsom.

Em 1995 o governador Orleir assmiu o governo do estado, privatizou algumas empresas estatais. A Sanacre também foi colocada a venda, como apareceu interessado na compra, a empresa foi totalmente abandonada, até o salário dos servidores atrasava. Tarauacá sofreu muito.

Nesse período o município enfrentou uma sério sério surto de febre tifóide que causou a morte de várias pessoas. https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1995/10/23/cotidiano/10.html. Na época eu era vereador e realizei várias reunião com os moradores para denunciar o descaso e pedir providências. A população do bairro da Praia foi obrigada a recorrer a água do Rio para tomar banho e para o consumo.

Só a partir de no ano 2000 no governo da frente popular, Tarauacá voltou ter investimento na ampliação de capitação e expansão de rede nos bairros da Praia, triângulo, Avelino Leal, Cohab e ipepaconha. Foi colocado rede no Luiz Madeiro e um sistema próprio no corcovado. Nesse período, só bairro Copacabana ficou tenho problemas de abastecimento, que foi solucionado com um sistema de capitação e distribuição no próprio Bairro.http://assecomtk.blogspot.com/2015/01/prefeitura-e-governo-do-estado-iniciam.html?m=1

O atual governador, Gladsom Cameli, a exemplo do tio, privatizou eletroacre e abandonou o Depasa. Quando assumiu o governo, Gladsom recebeu recebeu em caixa, recursos do BID – Branco Mundial para modernizar e ampliar o sistema de abastecimento em Tarauacá, mas desistiu do projeto do governo anterior. Preferiu aliar ao projeto desastroso de devolver as prefeituras a concessão da águas para estás , privatizarem todo O sistema. O projeto não avançou e hoje a população paga caro as consequências.

Tarauacá vive um verdadeiro flagelo da falta de abastecimento de água potável no município. Essa realidade nos ensina como os partidos e políticos do campo conservador e neoliberal, são descompromissados com os direitos e as necessidades básicas da população. Eles valorizam os interesses privados e do lucro em detrimento do atendimento e do bem está da população.

Recentemente o portal G1 publicou uma matéria, informando de forte surto de diarréia no município. Essa situação não resta dúvida que advém da precariedade do fornecimento de água na cidade. Mas isso, não sensibiliza o governador empresário, muito menos a prefeita, Néia Sérgio que têm pensamento aliado ao dos privatistas. Como vereador, vice prefeito e cidadã, sempre lutei para que a população pudessem usufruir de um bem essencial. Quando estive na prefeitura como vice- prefeito, sempre ajudava levar água em carros pipas aos bairros quando havia falta de abastecimento. https://tarauacaagora.blogspot.com/2014/05/prefeitura-de-tarauaca-garante.html?m=1

Nossa cidade foi construída na confluência de dois rios, uma área baixa que em períodos de forte enchentes é praticamente todo atingida, como aconteceu no início deste ano. A falta de infraestrutura e o crescimento desordenado da cidade cada dia agrava mais a situação. Nossos bairros tem um solo totalmente contaminado. Isso explica Também o grande índices de doenças infecciosas, como por exemplo, a hepatite B. Atualmente a população se socorre coletando as sujas de poços. Na região do bairro da Praia, mulheres, idosos e crianças estão tomando banho e consumindo água do Rio que Também é contaminada pelos esgotos que é lançada até mesmo nas praias de banho.

É inadmissível que morando na Amazônia, uma região rica, que detém a maior reserva de água potável do mundo. Para ser mais exato, Um quinto da reserva de água potável do planeta, ainda temos que viver uma situação vergonhosa como vivemos em Tarauacá . https://www.uol.com.br/tilt/ultimas-noticias/redacao/2011/06/01/um-quinto-da-reserva-de-agua-potavel-no-planeta-esta-na-amazonia.htm. O fecha os olhos para um um direito essencial a saúde e a vida, inclusive garantido na constituição 1988 e na declaração universal da União das Nações Unidas. Isso porque sem a água não há como existir vida e os demais direitos consagrados.

Finalmente, recorremos aos ministério público estadual e os agentes públicos de boa fé para nos ajudem na tomada de providências urgentes.

Related Articles