Secretário que reagiu a assalto em escola no AC e matou suspeito com tiros está em estado grave no PS, diz Educação

- Publicidade -

O secretário da Escola Estadual Lourival Sombra, que reagiu a um assalto na instituição, matou o suspeito com tiros e também ficou ferido, está em estado grave no Pronto Socorro de Rio Branco. A informação foi confirmada ao G1 pela Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE-AC).

O assalto ocorreu nessa sexta-feira (16) na escola que fica no Conjunto Tangará, em Rio Branco. Segundo a polícia, o criminoso invadiu a escola, rendeu os servidores e foi morto a tiros pelo secretário.

O servidor, que não teve o nome revelado, passou por uma cirurgia na mão, porque estava com um sangramento intenso nessa região. Apesar do estado de saúde grave, o quadro é estável, segundo informação da secretaria. Ele está consciente e ainda tem uma bala alojada na região do pescoço.

- Publicidade -

Já a coordenadora administrativa da escola, de 50 anos, que também ficou ferida na ação criminosa, recebeu alta do hospital ainda nessa sexta. Segundo a SEE, ela está bem e foi dada toda assistência, inclusive com a compra de medicamentos.

Com relação ao fato de o secretário estar armado dentro da escola, a SEE informou ao G1 que a prioridade no momento é o acompanhamento do estado de saúde dos servidores. No entanto, afirmou que essas outras questões devem ser analisadas ao longo da próxima semana.

Assalto

O assalto na escola terminou com secretário e coordenadora feridos e o suspeito morto. O assaltante foi identificado com Ivanilso Ângelo Reis da Silva, de 28 anos. Um comparsa dele, que estava do lado de fora do colégio, fugiu ao ouvir os disparos dentro da instituição.

Um vídeo gravado por populares mostra o momento da chegada da PM-AC no colégio. O assaltante morreu no local e os servidores foram levados para o pronto socorro pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

À Rede Amazônica Acre, o tenente da Polícia Militar (PM-AC) Rogério Silva explicou que o suspeito entrou no colégio, andou pelo corredor e foi na sala do secretário escolar, de 30 anos. Ele retornou para o corredor e, segundo relatos, nesse momento, a coordenadora administrativa, que estava na sala, saiu e foi rendida.

Related Articles