Ricardo Barros é ligado a empresa que negocia compra de R$ 5 bilhões da CanSino

- Publicidade -

Por Mayara Oliveira, Metrópoles

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), envolvido nas suspeitas de corrupção na negociação da vacina indiana Covaxin, mantém ligações com a Belhcer Farmacêutica, que intermedia a compra de 60 milhões de doses da CanSino, imunizante chinês.

Metrópoles apurou que a empresa tem sede em Maringá (PR), base eleitoral de Barros e onde ele foi prefeito. A Belcher pertence a Emanuel Ramalho Catori e Daniel Moleirinho Feio Ribeiro, este último filho de Francisco Feio Ribeiro Filho, que é próximo a Ricardo Barros.

- Publicidade -

Ribeiro Filho foi presidente da Urbanização de Maringá (Urbamar), empresa ligada à prefeitura, quando o prefeito era Ricardo Barros, no mandato entre 1989 e 1992. Quando Cida Borghetti, esposa de Barros, foi governadora do Paraná, o empresário assumiu cargo no Conselho de Administração da Sanepar, a empresa de saneamento paranaense, em 2018.

Related Articles