Mais um pré-candidato a presidente da Nicarágua é preso; oposição acusa perseguição do regime de Ortega

Por G1

Felix Maradiaga, pré-candidato a presidente da Nicarágua, foi preso nesta terça-feira (8) na capital Manágua. É a terceira detenção de um candidato opositor do presidente Daniel Ortega, que comanda o país centro-americano em um regime autoritário, neste mês de junho.

Leia mais:

As autoridades nicaraguenses acusa Maradiaga de tramar contra a “independência, a soberania” e de “incitar a ingerência estrangeira” e pedir “intervenções militares”. O político disse em nota que as acusações são falsas.

“O Ministério Público, controlado por Daniel Ortega e Rosario Murillo [primeira-dama e vice-presidente], é um instrumento político do regime, cujo objetivo é impedir que haja eleições livres e transparentes no próximo novembro, como manda a Constituição”, disse a assessoria do político.

Além de Maradiaga, o motorista e um advogado do pré-candidato foram presos. Ortega está no poder desde 2007 e busca a terceira reeleição consecutiva. Antes disso, ele governou a Nicarágua entre 1985 e 1990.

Related Articles