EUA irão enviar 3 milhões de doses de vacina diretamente ao Brasil

- Publicidade -

Os Estados Unidos irão doar diretamente 3 milhões de doses de vacina da Janssen contra a Covid-19 ao Brasil, fora do mecanismo Covax. Elas serão enviadas na quinta-feira (24) do aeroporto de Fort Lauderdale, na Flórida, e chegarão ao aeroporto de Viracopos, em Campinas.

Este é o maior número de vacinas doadas pelos EUA para qualquer país até agora.

O imunizante da Janssen, do grupo Johnson & Johnson, é aplicado em dose única. Na terça-feira, um primeiro lote, com 1,5 milhão de vacinas do tipo, compradas pelo governo brasileiro, chegaram ao país.

- Publicidade -

O principal assessor do presidente Joe Biden para a América Latina, Juan Gonzales, afirmou que a doação ao Brasil reflete o foco do governo para combater a Covid numa das regiões mais afetadas pela pandemia.

Outra autoridade americana disse que existe uma grande preocupação coma variante brasileira e com o alto número de contágio no país.

Na segunda-feira (21), a Casa Branca havia apresentado um plano para compartilhar 55 milhões de doses em todo o mundo, sendo que 14 milhões estariam destinadas à América Latina e ao Caribe – com o Brasil incluído.

Cerca de 75% dessas doses serão distribuídas via Covax Facility, programa de compartilhamento de vacinas contra a Covid-19 coordenado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e destinado a países pobres. Os outros 25% irão para “prioridades regionais”.

As doses fazem parte da promessa do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de doar 80 milhões de vacinas produzidas no país (60 milhões de doses da AstraZeneca e mais 20 milhões da Pfizer/BioNTech, da Moderna e da Johnson & Johnson).

A distribuição das primeiras 25 milhões de doses foi divulgada no início do mês — e também incluía o Brasil (veja no vídeo abaixo). Dessa primeira remessa, seis milhões de doses eram para América Latina e Caribe. Todas elas serão distribuídas até o fim deste mês, segundo o comunicado da Casa Branca.

Por G1

Related Articles