Com Sabrina e Ivete, TVs tentam driblar dificuldades da pandemia

- Publicidade -

Nos bastidores de todas as TVs, especialmente entre as principais, cada dia é maior o desejo de, aos poucos, restabelecer a normalidade de suas produções, mesmo com a necessidade de seguir rigorosos protocolos de segurança.

O problema, ou o principal de todos, quase um desafio, é trabalhar com o imponderável.

Por maiores que sejam os cuidados, ainda são inúmeras as dificuldades.

- Publicidade -

Por exemplo: tão cedo, ninguém deve cogitar a volta dos programas de auditório, a não ser com o recurso das plateias virtuais, como alguns passaram a utilizar.

Não é a mesma coisa? Não, não é. Mas, por enquanto, é o que temos.

Mas, por outro lado, verifica-se o interesse em se investir em novas produções e trabalhos em estúdio, mesmo em externas, reduzindo-se ao máximo o número de pessoas.

Record, do lado dela, já iniciou as gravações do reality show “Ilha Record”, comandado por Sabrina Sato e estreia prevista para julho, assim como a Globo, com a Endemol Shine, anuncia para agosto a estreia do “The Masked Singer Brasil”, apresentado por Ivete Sangalo. Entre outros tantos movimentos.

Diante de um problema, que ninguém sabe até quando vai e porque são poucas as alternativas, a televisão está procurando se adaptar aos tantos impedimentos.

Até se reinventando. Trabalho não falta.

Por R7

Related Articles