Com Bolsonaro, desemprego no país mantém recorde de 14,7% e atinge 14,8 milhões, diz IBGE

- Publicidade -

Por UOL 

A taxa de desemprego no país foi de 14,7% no trimestre fechado em abril, 0,4 ponto percentual acima do trimestre anterior, encerrado em janeiro (14,2%). Com isso, o número de desempregados teve alta de 3,4%, com mais 489 mil pessoas desocupadas. No total, são 14,8 milhões de pessoas buscando trabalho. A taxa e o número de desempregados são os maiores desde o início da série histórica, iniciada em 2012.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulga a taxa todo mês usando trimestres móveis, que não correspondem necessariamente ao primeiro, segundo, terceiro e quarto trimestres do ano. Na divulgação anterior, do trimestre fechado em março, a taxa (14,7%) e o total de desempregados (14,8 milhões) já haviam sido recorde. Os dados fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua.

- Publicidade -

A população ocupada (85,9 milhões de pessoas) ficou estável em relação ao trimestre móvel anterior e caiu 3,7% (menos 3,3 milhões de pessoas) frente ao mesmo trimestre de 2020. O nível de ocupação (48,5%) continua abaixo de 50% desde o trimestre encerrado em maio do ano passado, o que indica que menos da metade da população em idade para trabalhar está ocupada no país.

Related Articles