“Safadeza”, diz mãe de Gladson sobre trisal formado no Acre

A oficialização de um casamento formado por um homem e duas mulheres na cidade de Brasileia, interior do Acre, rendeu comentários até mesmo da mãe do governador do Estado, a dona Linda Cameli. Entre centenas de comentários de internautas, a mãe de Gladson Cameli se juntou em oposição ao trisal assumido.

Linda chamou de “safadeza” a opção dos sargentos da Polícia Militar Alda Radine e Nery em manter um relacionamento sério com a administradora paraense Darlene Oliveira. Em resposta à mãe do governador do Acre, outros internautas saíram em defesa do trisal. “Não acho isso, é normal se gostam um do outro”, comentou um deles. Outro disse que cada um faz o que achar melhor da vida. “Não cabe a ninguém se preocupar em cuidar da vida alheia”, escreveu.

O ac24horas apresentou em reportagem desse domingo, 16, a história do trisal eu já bastante conhecido na região de fronteira do Brasil com a Bolívia. Nery, Alda e Darlene moram juntos e até criaram um perfil na rede social na noite do último sábado, 16, para falar sobre a nova rotina de vida e tirar dúvidas dos seguidores.

Os sargentos Alda Radine e Nery, que possuem dois filhos, já são bastante conhecidos na internet pela atuação como militares e o apelido de “Casal 190”. Desde o final do ano passado, começaram a publicar fotografias na web com a nova integrante da família, Darlene Oliveira. O ac24horas tentou conversar com os militares sobre o assunto, mas até a publicação deste material, não deram respostas.

Por Ac 24 Horas

Related Articles