Prefeitura de Cruzeiro do Sul e Embrapa definem estratégias para novo Acordo Técnico de Cooperação

 

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) estão definindo juntas as estratégias de ação que serão colocadas em prática após a assinatura do Novo Acordo Técnico que será firmado entre as instituições no mês de julho. O prefeito em exercício Henrique Afonso recebeu o chefe geral da Embrapa Eufran Amaral, na manhã de terça-feira, 25, no gabinete municipal.

A parceria entre as instituições ocorre através de um Acordo de Cooperação Técnica sem repasse de recurso, tendo como principal foco de atuação: 1)- o treinamento de pessoal, agricultores e técnicos; 2)- a implantação de unidades de referência tecnológicas, baseadas nas culturas que a prefeitura definiu como prioritárias, entre elas o açaí, o café, a mandioca, a pimenta do reino; 3)-trabalhar o elemento de gestão territorial, que envolve zoneamentos com análise de clima e solo para definir onde as culturas serão melhores implantadas; 4)-e ajudar a prefeitura a construir seu zoneamento ecológico econômico, um grande instrumento estratégico de gestão territorial, que permite a aplicação certa dos investimentos.

Segundo Eufran Amaral, a parceria com a Prefeitura já dura mais de 12 anos, e com o encontro será novamente fortalecida. “Já estamos em curso, mas a ideia é que o novo acordo seja assinado em julho, e a partir desse período possamos começar a estabelece resultados de curto, médio e longo prazo. É importante ter uma evolução da produção de forma sustentada, que garanta retorno econômico para o produtor, condições ambientais e acima de tudo que a produção seja integrada com a estratégia de desenvolvimento do município”, relatou.

O prefeito em exercício Henrique Afonso enfatizou que essa cooperação técnica da Embrapa com a prefeitura tem surtido pontos altamente positivos, com estratégias esclarecedoras para a definição das cadeias produtivas prioritárias.

“Isso tudo já é resultado de um trabalho que ocorre há mais de três anos com a Embrapa, onde já existe um mapa de aptidão do solo, onde tem todo estudo que mostra os lugares viáveis para produção e para o desenvolvimento. A continuidade desses termos de cooperação técnica é muito importante, pois vai colaborar dentro de um projeto de desenvolvimento regional, gerando renda e emprego para nosso povo”, finalizou o prefeito em exercício.

Related Articles