Médico Rodrigo Damasco responde nota da Sesacre

Ao tomar Conhecimento da Nota da Sesacre, que infelizmente, não falaram até agora comigo.

Fiquei no mínimo admirado, pois segundo o que eles falaram, estou Trabalhando com o meu Segundo Contrato (Que Realmente fiz o concurso a Época para Feijó) em Tarauacá por conta própria, como diz o bom acreano “Na Marra”, e o pior ou melhor de tudo é que eles me pagam todos meses, mesmo eu sendo um insurgente.

Embora seja um pouco rebelde, principalmente com injustiças, nesse ponto a nossa querida SESACRE se enganou. E olha que tiveram quase duas semanas para tentar justificar o injustificável.

Primeiro, como consta no documento em anexo, fui lotado em Tarauacá no dia 9 de Fevereiro de 2017, documento assinado pela Gerente de Pessoal que pode ser consultado pela Sesacre com o Número 069/2017. Ou seja, não vim “Na marra” trabalhar em Tarauacá. No dia 20/02/2018 tive a minha lotação mais uma vez confirmada pelo Secretário, deduzindo eu que em resposta ao requerimento do MP. Como está comprovado na minha Ficha de Assentamento Funcional, que tb tá em anexo. E deixo a disposição da SESACRE, embora tenha sido ela mesmo que me ofertou.

Acho que essa história já tem capítulos demais. Já me prontifiquei em ajudar Feijó, só não concordei com a Forma como trataram essa situação.

Na minha humilde opnião a SESACRE segue se confundindo e como não tem motivo plausível para justificar essa confusão que eles mesmo fizeram, tentam jogar uma cortina de fumaça e com informações falsas.

Acho que chegou a hora da instituição, se portar como tal, procurar seu servidor conversar. Chega de postagens na mídia, acho que tanto a População de Feijó quanto de Tarauacá merecem um Tratamento Melhor.

Related Articles