Edvaldo diz que Judiciário acerta ao agendar audiência de conciliação a respeito da greve da Educação

 

Por Assessoria

O deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) destacou a decisão da Justiça acreana de agendar uma audiência de conciliação entre Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Procuradoria Geral do Estado e Secretaria de Estado de Educação. A medida susta a decisão anterior do desembargador Júnior Alberto que impôs multa ao Sinteac, caso descumprisse a norma.

“Trocando em miúdos, o desembargador fez um aditamento da sua decisão anterior. Certamente mergulhou melhor, enxergou melhor as motivações da greve e convoca uma audiência de conciliação. Aliás, essas sugestão foi feita de forma primeira pelo professor e advogado Ednei Muniz, no artigo publicado logo após a decisão do desembargador”, disse o parlamentar.

Edvaldo Magalhães parabenizou o desembargador pela nova decisão e disse que se alegra com a luta e resistência imposta pelos trabalhadores da Educação contra a força governamental. “Gostaria de parabenizar a sensibilidade da nova decisão do desembargador, me alegrar com a resistência dos trabalhadores em Educação, que corretamente lutam por uma pauta justa, e lamentar que o governo que poderia ter negociado, por livre e espontânea vontade, agora terá que sentar à mesa de negociação por intimação judicial. Que leve uma proposta adequada para a construção de um entendimento. Viva a luta dos trabalhadores em Educação!”

Related Articles