Rio Branco : Marcos Vitorino, diretor de gestão da Zeladoria da Cidade, recebeu do TJAC e da Prefeitura nos meses de janeiro e fevereiro

O atual diretor de gestão  da Secretaria  Municipal  de Zeladoria da Cidade,  Marcos Antônio Cavalcante  Vitorino, recebeu nos meses de janeiro  e fevereiro  de dois órgãos públicos,  embora esteja trabalhando  apenas em um, na pasta que cuida da limpeza  de Rio Branco,  capital do Acre.

Salários recebidos da prefeitura nos meses de janeiro e fevereiro. Disponível no Portal da Transparência

Contracheque de janeiro

Mês de fevereiro

 

Marcos Vitorino foi nomeado pelo prefeito  Tião  Bocalom ( Progressistas), no mês  de janeiro, a data consta do dia 04 de janeiro (imagem abaixo). Ele é  servidor público  do Tribunal de Justiça  do Acre, como técnico  judiciário. 

Apesar da nomeação  para ocupar o segundo posto na hierarquia  da Secretaria  Municipal  da Zeladoria da Cidade, CEC-9, cujo salário é  de R$ 9.100,00, ele recebeu também do Tribunal de Justiça  do Acre. Tanto janeiro,  como em fevereiro.

Durante  a gestão  da prefeita  Marilete  Vitorino, no município  de Tarauacá, o servidor  foi cedido a prefeitura gerida pela irmã. Contudo,  ele foi denunciado  pela vereadora Neirimar Lima ( Veinha) por não prestar serviço, na ouvidoria do Tribunal  de Justiça. 

Após  a denúncia,  o Desembargador  Júnior Alberto, por meio do Despacho 8826 – 2019 de do dia 27 de maio, corregedor geral do Tribunal de Justiça do Acre, pediu à presidência da casa, que tomasse providências, no sentido de resolver a situação do servidor Marcos Antônio Cavalcante Vitorino, irmão da prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD). 

Desembargador manda instaurar sindicância contra irmão da prefeita de Tarauacá

Sentença 

Vitorino respondeu pelo ato, tendo sido advertido pelo juiz da Comarca de Tarauacá,  conforme documentos obtidos pelo site Portal Tarauacá.  “OF. Nº 3110/TRDFO (Id 0605553), em que o Juiz de Direito Titular da Vara Criminal e Diretor do Foro da Comarca de Tarauacá informa a abertura de Sindicância em desfavor do servidor M. A. C. V., consoante Portaria nº 1468/2019 – SEI nº 0004566-27.2019.8.01.0000, que se encontra disponibilizado no fluxo da Corregedoria para acompanhamento.5. Em seguida nos autos SEI º 0004566-27.2019.8.01.0000, foi proferida decisão pela Direção de Foro da Comarca de Tarauacá (doc. n.º 0648259), por meio do qual o referido órgão administrativo aplicou ao servidor sindicado a pena de advertência.

Na época da instauração  da sindicancia, o site Portal  Tarauacá, reproduziu uma matéria do AC24HORAS, escrita por Sandra Assunção. Com uma foto na capa, na qual aparece  o diretor de gestão  e a vereadora. 

Marcos Vitorino  ingressou  com uma ação  na Vara Cível  de Rio Branco, contra o jornalista  Leandro Matthaus,  editor do portal ,  pedindo 20 mil reais de indenização por uso indevido de imagem,  exclusão  da matéria e que o jornalista ficasse proibido de mencionar  o nome dele e da família em qual mídia social. Marcos alegava ser uma anônima. 

Na batalha judicial, o site e o jornalista  Leandro Matthaus foram representados pelo competente  advogado Daniel de Mendonça  Freire. O jurista conseguiu provar a inocência  do cliente e ganhou  na primeira instância. 

Insatisfeito, Marcos recorreu a Câmara  Cível. Perdeu novamente, haja vista que não pagou as custas processuais  e o processo foi extinto. 

Voltando ao caso do recebimento  mensal, como fica a situação do Tribunal  de Justiça e da Prefeitura? Foi legal o recebimento ou ele deve devolver  a grana? 

Related Articles