Jenilson Leite participa de ato contra a precarização da saúde e terceirização da UPA da Sobral

O deputado estadual Jenilson Leite ( PSB), médico infectologista, participou de uma manifestação em apoio aos trabalhadores da saúde, , realizada na UPA da Sobral, na manhã desta quinta-feira (22), contra a precarização do serviço e a terceirização da Unidade de Pronto Atendimento da Sobral.

A manifestação é organizada pelo sindicato dos trabalhadores de saúde e o vereador Adilton Cruz ( PSB), de Rio Branco.

A classe trabalhandora é contra a precarização do serviço e não aceita ser entregue a iniciativa privada, sob a tutelar do regime celetista ( CLT). ” Nós somos totalmente contra a precarização do serviço, contra a terceirização”, afirma o sindicalista e vereador. ” Os servidores não aceitam serem entregues a iniciativa privada, sob medida do regime celetista, jornada de trabalho, avaliação de desempenho. Aliás, não aceitamos que seja entregue o bem público a uma empresa terceirizada, porque precariza, desestabiliza o sistema e compromete a carreira do servidor público, sem contar a qualidade do serviço que não tem garantia de melhoria “.

Manifestação contra a terceirização da UPA da Sobral. Foto: Jardy Lopes

Segundo o sindicalista, o IGESAC já têm diversas denúncias de realização de contrato sem licitação, além ter feito um aditivo com uma empresa de contabilidade de quase meio milhão sem licitar. ” Contrato sem licitação, apadrinhamento de familiares sem o devido processo legal, com salário acima de dez mil. E os gestores antigos acabaram de ser condenados a devolver mais de dois milhões e meio de reais. Se nem assumiu o patrimônio público já está assim, imagina depois”.

Jenilson Leite conversa com a imprensa. Foto: Jardy Lopes

O deputado Jenilson Leite afirma que é contra a terceirização da UPA, porque a maior prova de que o SUS é o caminho a seguir, apesar das falhas, ficou comprovado nessa pandemia. ” Nós não precisamos entregar a UPA nas mãos das empresas privadas, precisamos é melhorar o serviço público. Com melhores salários, hospitais equipados, com medicamentos e valorizar o servidor. Qualquer projeto que chegue na Aleac para entregar a saúde pública ou qualquer hosoital nas mãos da precarização, votarei contra”, diz o deputado.

Related Articles