Acre apresenta redução de 27,7% nos casos de malária

Agência AC GOV

A data de 25 de abril foi escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2007, como o Dia Mundial de Luta Contra a Malária, com o objetivo de reconhecer o esforço global para o controle efetivo da enfermidade.

No Acre, a pandemia da Covid-19 não comprometeu o diagnóstico e o tratamento da malária. Os registros da doença no estado tiveram queda de 27,7% no primeiro trimestre de 2021, em relação a 2020. O boletim epidemiológico de malária da Diretoria de Vigilância em Saúde (DVS) da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) apresenta 2.803 casos notificados da doença nos três primeiros meses do ano passado, contra 2.026 no mesmo período deste ano.

“É essencial manter os esforços no diagnóstico, tratamento e vigilância da malária, garantindo que as melhores práticas para proteger os profissionais de saúde e comunidades sejam seguidas, e também que sejam acompanhadas das diretrizes nacionais de combate à Covid”, explica o responsável da área técnica da malária da Sesacre, Dorian Jinkins de Lima.

Outro destaque a se comemorar é a redução significativa dos casos de malária falciparum, a espécie mais grave da doença: nos três primeiros meses de 2020, foram observados 997 casos; em 2021, o número caiu para 447.

A redução é resultado de uma parceria do governo federal, por meio Programa Nacional de Controle da Malária, desenvolvido pelo Ministério da Saúde, e do governo do Estado, por meio da Sesacre/DVS, que realiza um esforço conjunto com os municípios para combater a doença, a partir de medidas de vigilância epidemiológica, diagnóstico oportuno e tratamento imediato.

Related Articles