terça-feira, abril 20, 2021

Em fase de elaboração, projeto da orla de Cruzeiro do Sul visa melhoria da mobilidade urbana

Por Luana Lima, Agência AC

O governador Gladson Cameli conheceu na manhã desta segunda-feira, 4, o projeto da orla de Cruzeiro do Sul, que está sendo elaborado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional (Sedur), uma grande obra para melhorar a mobilidade urbana e contribuir para elevar a qualidade de vida dos acreanos em Cruzeiro do Sul.

Os serviços se concentrarão na orla às margens do rio Juruá, desde a Ponte da União e se alargando para a região do bairro da Lagoa. O projeto consiste em seis setores: habitacional, comercial, esportivo, setor pescadores, setor cultural e o setor porto.

“Estou muito feliz em conhecer esse projeto que será muito importante para o nosso estado, assim como as orlas do Centro de Rio Branco e a do bairro 15. Vamos trabalhar para que elas se concretizem o mais breve possível, para o bem da nossa população”, afirmou Gladson Cameli.

O primeiro setor habitacional com uma área de 64.878,96 m² terá a construção de 33 prédios de apartamentos sociais, ao todo 462 apartamentos que atenderão 1.617 moradores. Neste local também serão construídos quatro edificações comerciais e quatro quadras poliesportivas.

O setor comercial com uma área de 47.145,27 m² irá dispor de pontos comerciais para investimentos. A nova orla também possuirá um setor esportivo com 20.762,48 m² área com capacidade para três mil pessoas, com quadras de areia, poliesportivas e praças.

A orla também possuirá o setor pescadores com uma área de 21.869,49 m², um lugar em homenagem aos pescadores do município. Este será uma área para vendas e exposições regionais que trarão a identidade de Cruzeiro do Sul.  Já o setor cultural contará com um museu, uma praça de alimentação, estacionamento e um mirante com uma área de 28.457,74 m².  E o sexto setor será o porto.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano e Regional (Sedur), Vinicius Otsubo Sanchez, o projeto foi realizado em uma concepção que mantém as características da região, as questões culturais e as famílias próximas ao centro, minimizando o impacto social e realçando as condições de vida da população de Cruzeiro do Sul.

“Fizemos uma concepção com a parte comercial para estimular o comércio local, mantendo as características da prática esportiva e valorizando a cultura e a região que necessita de condições de saneamento, respeitando o meio ambiente, tudo para o bem-estar da população de Cruzeiro do Sul”, destacou o secretário de Estado, Vinicius Otsubo.

Popular