segunda-feira, abril 12, 2021

Bocalom diz que vai acabar com subsídio da passagem de ônibus de 66 mil alunos

O prefeito eleito de Rio Branco Tião Bocalom (PP) disse, em entrevista publicada nesta quarta-feira (2) no jornal A Tribuna, que vai acabar com o subsídio de passagem de ônibus para estudantes da rede estadual de ensino na capital.

Isso significa que 66,4 mil alunos aptos a pagar R$ 1 por viagem no transporte coletivo perderiam o direito. Em contrapartida, ele prometeu zerar o valor para estudantes do Município, que somam 8,5 mil (já excluindo menores de 7 anos, que têm passe livre).

“O que a gente precisa entender é que o transporte escolar é obrigatório ser gratuito para os estudantes. Então cada governo vai precisar bancar a sua parte. A prefeitura não pode bancar subsídios para alunos do governo do estado. A prefeitura vai bancar para todos os seus alunos. Rede estadual é o estado que precisa fazer”.

Na entrevista, Bocalom não citou a rede particular e federal, que possuem 9,1 mil e 1,6 mil estudantes aptos a utilizarem o benefício, respectivamente. Porém, estes também devem ser impactados pela medida.

O recurso que garante o preço mais baixo já é previsto no orçamento anual da prefeitura. Atualmente, mais de 70 mil possuem o cartão que garante o valor a R$ 1.

O anúncio extraoficial já provoca reações do movimento estudantil. O ex-presidente do Diretório Central de Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Acre (Ufac), Richard Brilhante, informou que vai solicitar uma reunião com o prefeito eleito para conversar sobre o assunto.

Por Leandro Chaves

Foto de capa: ContilNet

Popular