quarta-feira, março 3, 2021

Jenilson pede apoio do Estado para implantação do Centro de Toxicologia no Acre

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB), que é médico infectologista, pediu ao governo do Estado e à Sesacre que apoiem a implantação do Centro de Informação e Assistência Toxicológica (Ciatox) eo Laboratório de Toxicologia Analítica no Estado do Acre. “ A implantação do centro e do laboratório servirá para salvar vidas. Seja de pessoas que foram picadas por animais peçonhentos ou provocadas por intoxicação causadas por remédio ou agrotóxico”, explica o parlamentar.

O Ciatox é uma unidade de saúde de referência em toxicologia clínica no Sistema Único de Saúde, com atendimento em regime de plantão permanente por tele consultoria ou presencialmente. O objetivo é fornecer informações toxicológicas a profissionais de saúde e instituições, além de prestar assistência a pessoas expostas ou intoxicadas por substâncias químicas, toxinas de animais peçonhentos e plantas.

Segundo dados de uma pesquisa do Núcleo de Toxicologia Clínica e Analítica (NUTOX), da Universidade Federal do Acre, de 2007 a 2017, no Acre, teve 614 notificações de pessoas intoxicadas por algum tipo de produto tóxico. Mas esses números representam apenas os dados de 13 dos 22 municípios acreanos. Com relação aos acidentes com animais peçonhentos no mesmo período, houve 4.897 notificações.

O farmacêutico industrial e coordenador do Nutox na UFAC, professor Dayan Marques, considera que a implantação do Ciatox no Acre trará enorme contribuições para o estado. “Este serviço contribuirá para redução da vulnerabilidade atual do Estado em relação aos casos de intoxicações acidentais ou provocadas, podendo, ainda, auxiliar o Estado de Rondônia nesses trabalhos”, disse.

Dos 27 Estados brasileiros, sete não oferecem serviços de Ciatox. Atualmente, a região Norte conta com duas unidades: uma em Belém, outra em Manaus.

Na sua fala, o deputado pediu que a Sesacre faça uma parceria com a UFAC, haja vista que a universidade já dispõe de um espaço para a implantação deste laboratório, faltando apenas as máquinas necessárias. “Proponho que a Sesacre possa fazer uma parceria com a UFAC para implantação do Laboratório de Toxicologia Analítica (LTA). Porque a toxicologia analítica está no fato de ser o único meio capaz de fornecer evidência objetiva quanto a natureza e magnitude da exposição a compostos tóxicos”.

Leandro Matthaus
Leandro Matthaus é graduado em Letras Português pela UFAC, radialista e narrador esportivo. Atuou nos sites Acrenoticias.com, Blog do Kaká, Tarauacá Agora, foi assessor de comunicação da Prefeitura de Tarauacá. No rádio, tem passagens pelas Rádio Nova Era FM 87,9 e Jordão FM 88.5 Cultural. Tem um programa na Rádio Juruá FM 100,9 (Programa Mistura Fina). Além de ser Vascaíno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular