terça-feira, abril 13, 2021

Jenilson Leite pede ao governo que mantenha o pagamento do auxílio emergencial para servidores de saúde e da área de segurança

 

O deputado estadual Jenilson Leite ( PSB) pediu ao governador Gladson Cameli que reconsidere a decisão de suspender o pagamento de auxílio emergencial para servidores da área de saúde e da área de segurança pública. O valor correspondente a quatrocentos e vinte reais.

Com a suspensão do auxílio, a insalubridade será paga somente aos servidores que já recebiam. O deputado lembra que o Acre, segundo especialistas, está na segunda onda da covid-19, e caso o governo mantenha sua decisão, mais de dois mil servidores ficarão sem receber o benefício. ” Os servidores a exemplo dos recepcionistas, fisioterapeuta, da lavanderia, dentre outros, continuam nos seus postos de trabalhos, na linha de frente da covid-19. Então, não é susto suspender o auxílio a essas pessoas. Muitos deles recebem cerca de um salário mínimo para arriscar a própria vida. Por isso peço ao governador Gladson que repense sobre isso”.

O deputado abordou ainda na sua fala, que a secretaria de segurança pública não tem profissionais para o serviço de medicina legal no interior do Acre, ou seja, para fazer exames cadavéricos, desse modo, encarrega os médicos plantonistas da unidades de saúde do interior. ” Muitos pacientes estavam internados na própria unidades e sem cuidado pelo mesmo profissional. E a lei proíbe que o mesmo profissional possa emitir laudo do paciente que ele assistia. ” Então venho aqui pedir que as secretárias de segurança pública e de saúde, junto com sindicato dos médicos, possamos fazer essa discussão. Porque existe profissionais no interior que são capacitados para área de medicina legal. Então, o ideal seria a secretaria destinar algum médico para esta finalidade “, pede o deputado.

Popular