Morre deputado condenado na Lava Jato vítima de covid-19

O ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Operação Lava Jato, morreu, aos 77 anos, na manhã deste domingo (12).

Ele estava internado após testar positivo para Covid-19.

A morte foi confirmada pelo advogado do ex-deputado e pela direção da Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão, no sudoeste do Paraná, onde ele cumpria pena de 13 anos e 9 meses, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Meurer estava internado em um hospital particular desde terça-feira (7), com riscos por ser cardiopata, diabético, hipertenso e renal crônico.

A confirmação do diagnóstico de coronavírus foi divulgada pela defesa dele, na quinta-feira (9).

O advogado do político, Michel Saliba, informou que o corpo deve ser cremado.

Prisão domiciliar negada

De acordo com a defesa, diversos pedidos de prisão domiciliar para Meurer foram negados pelo STF, desde novembro de 2019. O ex-deputado foi preso em outubro.

Nesta semana, o advogado entrou com um novo pedido de prisão domiciliar na Suprema Corte, que não recebeu decisão até este domingo.

A defesa havia argumentado no pedido de prisão domiciliar sobre as doenças pré-existentes de Meurer, a idade avançada e a confirmação de ter contraído o novo coronavírus.

“A situação toda é que ele não ficou em isolamento. Quem está em uma cela, com contato, em um ambiente prisional, está sujeito a isso. Infelizmente, essa realidade poderia ter sido evitada”, disse o advogado.

Por G1

Related Articles