Após 15 meses liderando o Depasa de Jordão, Nonato Alves pede exoneração para concorrer ao legislativo; ex-gestor agradece apoio da população

O empresário Nonato Alves, conhecido por  Nonatinho, que  trocou Tarauacá pelo município de Jordão, além de contribuir com a economia local , construiu família na cidade e durante 15 meses liderou o Departamento de Abastecimento e Pavimento de Água ( DEPASA). Foi um período  de intenso trabalho para melhorar a distribuição de água, ampliação da rede e consertar os vazamentos de água, que era prejudicial no tocante ao desperdício. 

Nonato Alves e equipe do DEPASA

Outra importante conquista para a população local durante a gestão de Alves, foi que as famílias que moram na parte mais alta cidade conseguiram ter acesso à água. Ele também conseguiu implementar o racionamento de água. Antes , a água ficava durante 24 horas disponível na torneira do consumidor, o que gerava um desperdício enorme tanto de recurso financeiro, como do líquido. Ele colocou para funcionar a distribuição das cinco da manhã às nove da noite. Isso fez com quê mais famílias pudesse acessar o líquido mais precioso da humanidade. 

Nonato Alves conseguiu ainda ampliar a rede de água em mais de cem metros. Conseguiu também  deixar uma bomba e um motor reserva , em caso dos que estao sendo usados dar problema. Além disso,  os insumos necessários para ser utilizado até novembro deste ano, quando começa o período de inverno e poderá ser transportado para o município, ficou no depósito. 

O trabalho de Nonato sempre foi elogiado pela comunidade e pelos profissionais que atuam no órgão sob a sua liderança. ” Quero agradecer a população de Jordão pelo apoio que recebi. Os meus colegas de trabalho. Todos eles foram muito importante para o êxito que conquistamos. Fiz o que pude e se não fiz mais foi porque faltou apoio dos meus superiores. Agradeço a oportunidade que recebi de poder conduzir um órgão tão importante”, agradece. 

Em busca de poder fazer mais pelo município, Nonato Alves pediu exoneração do DEPASA após 15 meses e sete dias à frente do órgão, ele disputará uma vaga na Câmara de Vereadores em 2020 pelo MDB. Na eleição passada, Alves conseguiu obter 163 votos e ficou na suplência da legenda. 

Por Leandro Matthaus 

 

Related Articles