sexta-feira, abril 16, 2021

Jordão: Pela primeira oposição sairá unida

Das vezes que a oposição disputou a prefeitura de Jordão, em nenhuma delas estiveram no mesmo palanque. Para o próximo pleito a situação tende a ser diferente. Tudo leva crer que os oposicionistas entenderam que é melhor partilhar um bolo administrativo, ao invés de assistir ele ser dividido pelo atual governo. 

Zeina Melo ( MDB), ex-vereadora e o nome que deve liderar a oposição, conseguiu juntar o PSDB em torno de sua pré-candidatura. 

Na janela partidária, Zeina conseguiu trazer dois vereadores e transformou  o MDB em dono da maior bancada da Câmara ( três vereadores). Além disso, Barrote ( PSDB), nome cotado para vice, conseguiu trazer dois vereadores para o ninho tucano. Assim, MDB e PSDB tem a maioria na Câmara. Um total de cinco parlamentares.  

Desde de 1996, a disputa política ocorre entre o MDB do Esperidião Júnior, marido de Zeina, contra a família Melo/Figueiredo  , que antes eram do antigo PFL ( atual DEM) e migraram para o PT.  No referido ano, Júnior saiu vitorioso. Tendo a oposição governado o município até 2004. De lá pra cá, os Melos se uniram aos Farias – família do atual gestor ( Elson Farias) e venceram todos os pleitos seguintes. 

Enquanto os partidos da Frente Popular Acre saiam unidos, sob a lideranças  das famílias  ( Melo, Figueiredo e Farias), a oposição trilhava caminhos opostos.  Se MDB lançasse um  candidato e o  PSDB lançava também, o resultado era o de sempre: mais uma derrota. Destarte que  em 2008 os tucanos não lançaram nome ao executivo, mas caminharam contra o MDB, tendo inclusive apoiado o candidato do PT. 

Cansados de seguir rumos opostos e partilhar de resultados negativos. MDB e PSDB resolveram apostar na união. Se o projeto sairá vitorioso, só o tempo pode responder. Mas uma coisa é certa : unido todo mundo é forte. 

Por Leandro Matthaus

Popular