Com a recusa do TFD, Prefeitura bancou frete de avião para que munícipe realizasse cirurgia em Cruzeiro do Sul

Um jovem morador da comunidade do Manaus, na zona rural de Jordão, sofreu um acide e quebrou o braço. Veio para cidade e como o hospital da família não dispõe de mecanismo para realizar procedimento cirúrgico de tamanha complexidade era necessário a transferência via TFD. Mas o pedido foi negado pelo órgão, alegando que devido a pandemia não poderia fazer nada.

O prefeito Élson Farias (PCdoB) preocupado com a situação, uma vez que aquela gravidade poderia causar uma infecção e provavelmente leva-lo a morte, fretou um avião para Tarauacá e de lá foi encaminhado para Cruzeiro do Sul. Onde passou pelo procedimento.

Agora pai e filho estão em Tarauacá, novamente a prefeitura montará uma operação de guerra para leva-los de volta. A intenção era leva-los de avião, mas sem voo direto, será necessário o frete de um barco. Tudo isso custeado pelo executivo, e o Estado por meio do TFD que é o responsável por essas ações assiste inerte.

Atitudes como essas merecem aplausos. Parabéns gestor!

Por Leandro Matthaus

Related Articles