Tarauacá: PDT articula o nome do cacique Antônio para compor a chapa com Néia Lima, esposa do deputado Jesus Sérgio

A movimentação política para o pleito na cidade mais politizada do Acre, leia-se Tarauacá,  segue em ritmo acelerado . As lideranças  partidárias que desejam suceder Marilene Vitorino já estão olhando além do seu próprio nome, um desses exemplos é Néia Lima , do PDT, esposa do deputado federal Jesus Sergio, que já articula um nome para ser seu vice. E o mais cortado até o momento é o cacique Antônio Kaxinawá, do Caucho. 

O Antônio é irmão do vereador cacique  Nasso Kaxinawá, da mesma aldeia. O seu irmão foi o primeiro vereador indígena eleito da história do município. 

Além de ter Antônio na vice, o PDT pretende lançar indígenas para disputar uma vaga no legislativo .

Na aldeia do Caucho, no rio Muru, são quase 400 votos. E o candidato apoiado pelos irmãos caciques saem da aldeia com quase  99% dos votos. Por isso, a importância de trazê-lo Antônio para compor o grupo político.

Por Leandro Matthaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *