quarta-feira, agosto 12, 2020

Conmebol pune Messi por declaração sobre corrupção: R$ 194 mil e três meses sem jogar pela seleção

O polêmico desabafo de Messi ao encerrar a participação na Copa América não passou impune diante da Conmebol. A entidade anunciou nesta sexta-feira a punição que vai aplicar ao astro da Argentina por suas declarações contra a entidade depois da partida contra o Chile, na disputa do terceiro lugar da Copa América.

O astro argentino foi multado em US$ 50 mil (R$ 194 mil) e foi suspenso por três meses sem poder jogar pela seleção, contando a partir desta sexta-feira, 2 de agosto. Dentro deste período há três datas Fifa, em setembro, outubro e novembro.

É possível que Messi, portanto, esteja apto para enfrentar o Brasil caso o amistoso em novembro, na Arábia Saudita, seja confirmado.

Declarações de Messi vieram após expulsão contra o Chile — Foto: Marcos Ribolli

Declarações de Messi vieram após expulsão contra o Chile — Foto: Marcos Ribolli

Como as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022 só começam em março de 2020, Messi poderá estar presente. Mas apenas na segunda rodada do torneio – já que o astro foi expulso na disputa do terceiro lugar e terá que cumprir suspensão no primeiro jogo da Argentina em busca da vaga no Mundial.

Messi não hesitou em atacar a Conmebol em duas oportunidades na disputa da Copa América. O primeiro desabafo veio após a derrota para o Brasil nas semifinais, quando os argentinos reclamaram de dois pênaltis não marcados pelo árbitro equatoriano Roddy Zambrano. Na ocasião, o camisa 10 reclamou da não-utilização do VAR.

Messi diz que Argentina lutou muito e Brasil não foi superior na partida

Messi diz que Argentina lutou muito e Brasil não foi superior na partida

O episódio mais grave, entretanto, ocorreu após a disputa do terceiro lugar diante do Chile. Apesar da vitória da Argentina por 2 a 1, Messi não escondeu sua revolta por ter sido expulso em lance em que se envolveu em confusão com Gary Medel. Após a partida, o astro explicou porque não foi à premiação para a entrega da medalha de bronze, dizendo que não queria “fazer parte da corrupção”.

Globo Esporte –Por Martín Fernandez — São Paulo

Leandro Matthaus
Leandro Matthaus é graduado em Letras Português pela UFAC, radialista e narrador esportivo. Atuou nos sites Acrenoticias.com, Blog do Kaká, Tarauacá Agora, foi assessor de comunicação da Prefeitura de Tarauacá. No rádio, tem passagens pelas Rádio Nova Era FM 87,9 e Jordão FM 88.5 Cultural. Tem um programa na Rádio Juruá FM 100,9 (Programa Mistura Fina). Além de ser Vascaíno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

Tarauacá: Grupo Tático prende cinco homens por envolvimento com o tráfico de drogas

Na sexta-feira, 03, a Polícia Militar, por meio do Grupo Tático de Tarauacá, braço da corporação para o enfrentamento do crime organizado, conseguiu prender...

Jordão: extração do látex da seringueira melhora renda de moradores da reserva extrativista; venda da borracha injetou sessenta mil na zona rural do município

Durante quase cem anos , final do séc. XIX e até  meados de 80 do séc. XX, a borracha, produto extraído do látex da...

Cel. Ulysses será o vice de Minoru Kinpara e Major coordenadorá a campanha do ex-reitor da Ufac

Pedro Valério continua presidente regional do PSL no Acre e as candidaturas do interior tanto para o legislativo, como para o executivo será coordenada...

Vereadores de Jordão apresentaram mais de 300 proposições legislativas em 2019

Os parlamentares de Jordão, no interior do Acre, concluem 2019 como um dos anos mais produtivos da história política da cidade. Os edis apresentaram...