Deputado Jesus Sérgio diz que não descumpriu orientação partidária e não crê em expulsão

Deputado diz não votou em reforma proposta por Bolsonaro, mas no texto substitutivo

THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Depois da decisão da direção nacional do PDT de suspender das atividades partidárias oito deputados federais, entre eles o deputado acreano Jesus Sérgio, que votaram a favor da reforma da previdência, os deputados devem agora apresentar sua defesa ao partido.

O deputado do Acre disse que ainda não foi informado oficialmente da decisão pelo partido mas que não acredita que será expulso da sigla. “Primeiro, o PDT sempre defendeu a necessidade de uma reforma na previdência, desde a campanha do então candidato a presidente Ciro Gomes. Mostrou isto através de números, quando debateu no Diretório Nacional mostrando que a previdência era deficitária. Segundo, não votamos a favor da reforma enviada por Bolsonaro, a qual o Partido havia fechado questão em março. Votamos no texto substitutivo, construído por muitos deputados e relatado pelo deputado Samuel. Entendo que não desobedecemos a orientação partidária, portanto, não podemos ser punidos por algo que não fizemos”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *