Membros da CPI da energia se reúnem com a OAB e MPAC

 

Os membros da Comissão da Parlamentar de Inquérito (CPI) da energia elétrica se reuniram, nesta segunda-feira (17), com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil/Acre) e com o Ministério Público Estadual (MPAC) com o objetivo de fortalecer o trabalho dos legisladores que investigam o preço abusivo na conta de luz do consumidor acreano, com foco na cobrança indevida do ICMS e a forma da leitura nos contadores pela distribuidora Energisa, empresa que arrematou por 50 mil reais a Eletroacre.

Comissão da CPI da energia em reunião com o MPAC

O pedido para a criação da CPI é de autoria do deputado Jenilson Leite (PCdoB), que também é membro titular da comissão. Os trabalhos são presididos pelo petista Daniel Zen e a relatoria ficou sob a responsabilidade do tucano Sargento Cadmiel Bonfim.

Os parlamentares já haviam se reunindo com a Defensoria Pública e o TJAC. As Defensorias do Estado e da União (DPU) ingressaram no ano passado com uma ação na justiça federal contra o aumento de mais 21% na conta de luz dos acreanos. Tendo ganho a causa na primeira instância, mas a liminar foi derrubada no TRF-4.

Segundo Jenilson Leite, as reuniões com as instituições é a demonstração da seriedade do trabalho dos deputados que são liderados pelo presidente da CPI [ Daniel Zen], “que antes de agir isoladamente está envolvendo os poderes neste assunto tão importante para a população, que é o preço absurdo da energia no Estado do Acre”. Ainda segundo Leite, “ o ‘aliançamento’ dos poderes com os propósitos da comissão certamente dará mais força para a CPI cumprir o papel que é preciso cumprir, que é enxergar o que está errado e corrigir”, afirma o parlamentar.

No encontro com no MPAC, os deputados foram recebidos pela procuradora Kátia Rejane de Araújo Rodrigues e pelo procurador Sammy Barbosa Lopes.

Foto: Jardy Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *