Gladson toma café com Bolsonaro e diz que aprovação da Reforma da Previdência é necessária e urgente

David Casseb , Agência de Noticias 
O Governador Gladson Cameli reafirmou na manhã desta quarta-feira, 8, em Brasília, no café com o presidente Jair Bolsonaro, a necessidade da aprovação, o mais rápido possível, da reforma da Previdência, bem como do alinhamento final do Pacto Federativo para que o País retome seu crescimento e os Estados possam almejar dias melhores.
(Brasília – DF, 08/05/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante reunião com Presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre. Foto: Carolina Antunes/PR

Também participaram os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia; do Senado, Davi Alcolumbre; e líderes do Senado.

O pacto federativo tem o objetivo de apontar proposições legislativas que possam contribuir para melhorar a situação financeira dos entes federados e ajudar a remover gargalos que impedem o crescimento.

Reunido com os governadores, o presidente Jair Bolsonaro voltou a pedir o apoio para a aprovação da reforma da Previdência, alertando que, caso não se tenha uma tomada de posição mais urgente, o país poderá sofrer consequências sociais e econômicas.

Cameli disse que o déficit previdenciário é um dos grandes pesos desfavoráveis na balança econômica do país. “Continuamos firmes na composição de um pensamento único com a bancada Federal do Acre, para que a aprovação da reforma seja consenso, até como forma de abrir possibilidades de desenvolvimento para o Acre”, afirmou.

O governador enfatizou ainda que logo após a aprovação da reforma da Previdência, o Pacto Federativo terá que ser também aprovado e colocado em prática. “Não podemos continuar sustentando as despesas que por direito seriam da União. A divisão do bolo de receita é muito desigual. Para se ter ideia, a União fica com 58% do arrecadado e os Estados com apenas 42%.

Mesmo assim, muitas despesas que não são nossas, dos estados, nós assumimos e criamos um déficit orçamentário que cresce cada vez mais”, ressaltou o governador.

Fotos: Cedidas pelo Palácio do Planalto. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *