Esporte: Jogadores do município de Porto Walter viajam três dias para jogar futebol em Jordão

O esporte é o  grande elo  de  união de um povo, em especial o futebol. Que já fez  parou uma guerra civil na África para  assistirem um jogo de futebol, como, por exemplo, o Santos de Pelé. Esse esporte também faz pessoas viajarem dois dias de barcos e mais um dia de caminhada (a pé) em meio  a selva amazônica, somente para ter a alegria de disputar uma bola com outra equipe. É o caso da seleção de futebol de campo do município de Porto Walter, que fez o percurso para disputar uma amistoso no dia 28 de abril em Jordão, aniversário do município. 

A exemplo de Porto Walter- localizado na região do Vale Juruá e banho pelo rio Juruá-  o município de Jordão, destino dos jogadores que realizaram a exaustiva viagem, também é isolado e com um agravante a mais. Pois o rio que banha a cidade, rio  Tarauacá, é mais dificultoso para viajar mesmo no período de cheia. Sem dinheiro para  fretar um avião por valores exorbitantes, a única forma de pôr em prática o compromisso firmado é viajar de barco até a Vila Restauração ( dois dias) e depois iniciar o trajeto na pernada. Mais um dia. Haja fôlego! Coisa que só os amantes do futebol têm. 

Virou rotina o encontro de futebol de campo entre os municípios isolados ( Jordão, Marechal Thaumaturgo, e agora Porto Walter), ambos fazem o percurso por Terra e depois pegam o barco. Pois há um varadouro que liga a cidade  Jordão a Vila Restauração ( Marechal Thaumaturgo). 

A viagem dos jogadores de Porto Walter foi liderada pelo vereador Guarsone Melo, um apaixonado pelo esporte, pois vive às margens do rio Juruá realizando encontro de futebol nas comunidades rurais. Além de ser narrador esportivo. 

Numa postagem no Facebook, ele conta o dilema da viagem. Segundo Melo, eles cogitaram em desistir no meio do caminho. Mas a persistência falou mais alto. 

Jogadores caminhando no varadouro sobre árvores caídas

“VIAGEM AO MUNICÍPIO DE JORDÃO.
Foram 3 dias de viagem para chegar a Jordão dois dias de barcos e um pelo caminho o percurso mais difícil, são vários obstáculos que tivemos que superar, o psicológico, o cansaço, o descarte físico as câimbras às ladeiras as tabocas pelo caminho etc…chegamos a pensar em desistir no meu da trilha, mais estivemos que superar nossos próprios limites.. Uma experiência única que jamais esqueceremos , um momento histórico e inédito para todos nós. Pela primeira vez na história seleção portuvaltense foi ao município de Jordão e pelo lugar mais distante , ” ESPORTE É SAÚDE E VIDA ” aproxima as pessoas e uni gerações.. Quero agradecer a todos os atletas que fizeram essa trajeto uma tarefa árdua e muito difícil, parabéns GUERREIROS. Minha alegria é está ao lado do povo..” ( SIC). 

Hora do banho no Igarapé

Em campo, o time  Portovaltense foi derrotado por 2 a 1. Mas o resultado é o menos importante, a satisfação mesmo dessa gente é praticar esporte e criar novas amizades por meio dele. 

Por Leandro Matthaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *