A saga do maior empresário de Tarauacá: Raimundinho Damasceno, de empregado a empregador.

No último dia de 2018, o Portal Tarauacá homenageia o maior empregador do setor privado na cidade, o empresário Raimundo Damasceno, 56 anos. O site narra a saga do maior empresário de Tarauacá e o homem que mais emprega na cidade depois da Prefeitura e do Estado.

Vindo de família humilde, o empresário que domina os negócios na terra do abacaxi também já conheceu o outro lado face empresarial, o de ser mandado. Mas com um olhar clínico para os negócios, agarrou as oportunidades que surgiram. E a partir dessa oportunidade construiu o Grupo RI, que engloba postos de gasolina, construtora, fazendas, supermercado, balsas e um canal de TV.  

O apelido Raimundinho Natávio, forma como é conhecido, é uma mistura do nome dele e do pai, de quem herdou a habilidade para os negócios.

Com cerca de empregados de carteira assinada, o Grupo RI injeta na economia cerca de 130 mil reais mensais. Esse montante gera outra quantidade empregos indiretamente, porque é a circulação de verba que faz a necessidade de se contratar empregado, devido as vendas no comércio.

Antes de ingressar na vida empreendedora, Raimundinho trabalhou como garçom durante o dia e a noite ajudando o pai Natávio Damasceno no Cinema Cine Apolo de sua propriedade. Quando completou o ensino médio seu pai Natávio e sua mãe Cilene decidiram mandá-lo para Belém para continuar os estudos e fazer um curso de nível superior. Começou a fazer engenharia civil e aí veio a crise financeira da família, a chegada da televisão em Tarauacá quebrou completamente o cinema. Percebendo as dificuldades que seus pais estavam tendo em continuar bancando seus estudos, sem consultá-los decidiu voltar para ajudar a família.

No seu retorno Tarauacá, seu pai percebendo sua vocação empreendedora resolveu apostar.  Fez um empréstimo no banco para Raimundinho tocar os negócios. Logo foi ganhando crédito e simpatia na praça e crescendo no mundo dos negócios, rapidamente pagou o empréstimo e o banco abriu as portas oferecendo mais. Nesse período apareceu em Tarauacá o empresário de Cruzeiro do Sul, Abraão Cândido para montar uma filial da sua empresa no município e o convidou para trabalhar como seu empregado, oferecendo um bom salário.

O sucesso do seu trabalho frente da empresa, fez com que o empresário cruzeirense, em pouco tempo aumentar substancialmente seu salário. (Começou ganhando quatros salários e passou para vinte). Mesmo recebendo uma promoção salarial bastante elevada, Damasceno resolveu ousar. Desligou se da condição de empregado e decidiu organizar sua própria empresa.

O empresário é casado com Ivete Damasceno, que com o apoio da esposa construiu o império que tem hoje.

Por Leandro Matthaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *