domingo, julho 12, 2020

Deu Brasil : Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez na história o Brasil pode comemorar um título mundial de surfe. E pela segunda vez a honraria foi obtida por Gabriel Medina – o outro título do país é de Adriano de Souza, o Mineirinho. Melhor surfista do mundo em 2014, o paulista de Maresias conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pipeline, no Havaí, na última etapa da temporada. Com o título, Medina se iguala a Tom Carroll (Austrália), Damien Hardman (Austrália) e John John Florence (Havaí) – todos bicampeões mundiais.

Rival do brasileiro na luta pelo título, Julian Wilson venceu Kelly Slater na outra semifinal e encara Medina na grande decisão do Pipe Masters. Mesmo que seja campeão, o que lhe garantirá mais 10.000 pontos no ranking, o australiano não tem mais possibilidades de ultrapassar o brasileiro na classificação final do Circuito Mundial.

– Foi um ano muito intenso, estou muito feliz agora. Todo mundo nos puxa ao máximo, ao limite. O Tour é muito alto, você precisa melhorar mais, surfar melhor, essa é a minha motivação. É muito bom estar nessa situação. Eu não consigo encontrar palavras, só tenho que agradecer aos meus fãs e à minha familia. Eu sempre venho aqui para fazer o meu melhor e acrdito nos planos de Deus. Estou muito feliz de ter feito isso novamente. Isso é para o Brasil – disse Gabriel Medina, que venceu outras duas baterias nesta segunda-feira.

Susto no início

A semifinal começou favorável ao sul-africano. Aproveitando bem a primeira série, Jordy Smith largou na frente com um 8.50. Gabriel Medina mal teve tempo de respirar. Logo na sequência, o surfista da África do Sul achou um 7.33, ampliando a diferença. O brasileiro só foi encontrar a primeira onda com cinco minutos de bateria – um 7.17. Pouco depois, o paulista surfou para um 6.33, reequilibrando o confronto.

A 15 minutos do fim, Medina pegou um tubaço de direita, levando 9.10 dos juízes. Era a onda da virada. Jordy respondeu com um tubo de esquerda, mas a nota foi apenas 7.27, insuficiente para retomar a dianteira. A partir de então, o brasileiro passou a marcar o rival para administrar a vitória. Com o mar em calmaria, Jordy não teve muitas alternativas a não ser aceitar a derrota.

Globo Esporte, Oahu- Havaí 

Leandro Matthaus
Leandro Matthaus é graduado em Letras Português pela UFAC, radialista e narrador esportivo. Atuou nos sites Acrenoticias.com, Blog do Kaká, Tarauacá Agora, foi assessor de comunicação da Prefeitura de Tarauacá. No rádio, tem passagens pelas Rádio Nova Era FM 87,9 e Jordão FM 88.5 Cultural. Tem um programa na Rádio Juruá FM 100,9 (Programa Mistura Fina). Além de ser Vascaíno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

Jordão: extração do látex da seringueira melhora renda de moradores da reserva extrativista; venda da borracha injetou sessenta mil na zona rural do município

Durante quase cem anos , final do séc. XIX e até  meados de 80 do séc. XX, a borracha, produto extraído do látex da...

Tarauacá: Grupo Tático prende cinco homens por envolvimento com o tráfico de drogas

Na sexta-feira, 03, a Polícia Militar, por meio do Grupo Tático de Tarauacá, braço da corporação para o enfrentamento do crime organizado, conseguiu prender...

Cel. Ulysses será o vice de Minoru Kinpara e Major coordenadorá a campanha do ex-reitor da Ufac

Pedro Valério continua presidente regional do PSL no Acre e as candidaturas do interior tanto para o legislativo, como para o executivo será coordenada...

Coluna Diva: Lenilda Farias, a exuberância da mulher da terra do abacaxi

Confesso que estava morrendo de saudades de escrever sobre as belas mulheres e descrever a perfeição das curvas de seus corpos e, claro, falar...