ACRE: 80% dos consumidores não pagam conta de água

Quase 80% dos consumidores acreanos não pagam a fatura da água que consumem do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (DEPASA). “Os devedores que estão sendo acionados na justiça acumulam uma dívida de quase R$ 23 milhões”, lamentou o diretor-presidente do Depasa, Moisés Diniz.

Revelou que apenas 112 clientes com uma dívida estimada em torno de R$ 20 mil, já acumulam um débito projetado em torno de R$ 4,3 milhões. Os clientes com débitos estimados em R$ 10 mil até 20 mil, o débito chegou a casa dos 3,5 mi. Os devedores com dívida de R$ 5 até R$ 10 mil, segundo Moisés, serão acionados na justiça, para que paguem judicialmente a dívida existente.

Quem não procurar o nosso setor de cobrança até o mês de dezembro, os débitos existentes serão inscritos na dívida ativa do estado”, revelou.

Apesar dos esforços do governo do estado do Acre, a empresa não consegue fechar as suas contas no fim do mês. O Depasa gasta uma média de R$ 2 milhões, na aquisição dos produtos químicos, para uma arrecadação de apenas 2,5 mi.

O diretor do Depasa destacou que o desperdício na captação, na rede de distribuição da água tratada, inclusive nas residências que não possuem bóia correspondem por quase 60%. Explicou que água tratada chega 111 mil residências no estado, mas apenas 69 mil possuem hidrômetros para marcar o consumo de cada família.

A capital acreana conta com 61 mil residências assistidas, sendo que 34 mil têm hidrômetro, enquanto no interior do estado 50 mil, com 35 mil possui hidrômetro.

“Cerca de 42 mil consumidores pagam taxa mínima, sendo que muitas delas não tem bóia nas caixas”, revelou.

Moisés ressaltou que a nova gestão assumirá uma empresa com o sistema de captação de água, completamente modernizada. Salientou que o principal gargalo é a rede de distribuição que conta com muitos vazamentos, mas que assumir a autarquia poderá lançar uma campanha que permita aumentar a arrecadação.

Como assumi o órgão no período eleitoral, não pude fazer campanhas voltadas para melhorar a arrecadação, com a distribuição de prêmios”, comentou.

O gestor fez questão de destacar o trabalho do antecessor Edvaldo Magalhães, que assumiu a empresa no segundo mandato do governador Tião Viana.

Acrescentou ainda que foram instaladas cerca de 50 Estações de Tratamento de Água (ETA) no estado, mas estações de captação da capital acreana têm capacidade de captar 1.500 litros d’água por segundo. “Estamos entregando uma empresa modernizada”, finalizou.

Cezar Negreiros/Jornal A Tribuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *