ARTIGO:”QUE EM 2019 HAJA MAIOR VALORIZAÇÃO DA ATIVIDADE POLICIAL” (JAMISSON NERI)

2018 tem sido um ano marcado pela ebulição de discussões políticas em torno do avanço da violência, que já não se restringe a acontecer apenas nas ruas, mas dentro das casas também. A sociedade brasileira vive uma transfiguração, marcada pela instabilidade recorrente da ordem social, fruto das políticas penais e de execuções penais excessivamente garantistas, que tornam o criminoso a vítima e o policial militar o criminoso, implantadas de forma contínua ao longo dos anos.
Nesse contexto, encaixa-se a condição frustrante dos policiais militares, que vêem sua profissão ser emparedada pela existência vertiginosa de falsos proselitistas dos direitos humanos.
O avanço lento da valorização dos policiais militares, a mediocridade das leis penais e de execuções penais e o transtorno da constante oscilação das condições do serviço que fazem desses homens e mulheres abnegados defensores perpétuos da sociedade, demonstra a mesmice na vida policial militar.
Está exatamente nessa inquietação contra o marasmo a esperança de milhares de policiais militares brasileiros que, a partir de 2019, haja avanços na valorização da atividade policial militar para que a sociedade esteja mais protegida.
É preciso que os nossos representantes – lato senso – procure e encontre uma saída para a apatia que cerca a carreira e a atividade policial militar, abrindo os horizontes fechados que escurecem nossos sonhos.
Por Jamisson Neri
Policial Militar do Estado do Acre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *