Jordão: Ex-prefeito de Jordão é exonerado do cargo

A onda de demissão depois da derrota nas urnas e o medo de não ter recurso em caixa para pagar os funcionários públicos de carreira, tem forçado o governo do Estado do Acre a realizar demissões em massa de seus aliados, inclusive os filiados do próprio PT, para poupar recursos até dezembro.

Sites do Acre já tinham noticiado a demissão até de um clérigo da Igreja Católica, sem que as pessoas soubessem que tinha um padre prestando serviço na esfera pública. A notícia só veio à tona com exoneração.

Desta vez, a surpresa  é a demissão do ex-prefeito de Jordão, Hilário de Holanda Melo (PT), que  tinha uma  CEC-3 no Departamento de Estrada e Rodagem ( Deracre). A demissão é uma novidade, não apenas pelo ato de exoneração, contudo, porque ninguém do município sabia se o ex-gestor exercia cargo público no governo. O salário do ex-prefeito petista era de 2.688 reais .

Além de Hilário de Holanda Melo, outra petista do município que foi demitida é Regina Saraiva, que tinha sido nomeada com uma CEC-2 e o ocupava a chefia do Deracre, mesmo o ex-prefeito tendo uma portaria considerada superior em todos os quesitos, o comando era da colega de partido. 

A exoneração dos petistas foram publicada no DOE Acre desta segunda-feira (5). 

Por Leandro Matthaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *