Em baixa com a cúpula petista, Sibá Machado recebeu 450 mil reais a menos do que Léo e Angelim, do fundo partidário

Candidato à reeleição, o deputado federal Sibá Machado (PT), já não goza de tanto prestígio na cúpula de seu partido, seja no âmbito estadual, seja no âmbito federal.

O PT acreano tem três deputados federais e todos concorrem à reeleição, contudo, o ex-líder da sigla na Câmara Federal no início do processo de impeachment de Dilma foi o que menos recebeu recurso do fundo partidário.

Léo de Brito e Raimundo Angelim receberam da cúpula nacional 900 mil reais, cada um. Já Sibá Machado, que desde que disputou à presidência da direção estadual contra Daniel Zen passou a ser o patinho feio do ninho petista, recebeu apenas 450 mil.  

Na eleição de 2014, o isolamento de Sibá tinha ficado visível, pois ele contou apenas com o apoio do Jonas Limas e família. Sua reeleição se deu em função do grande investimento na área educacional, principalmente em Rio Branco.

Por Leandro Matthaus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *